Escola Brasileira + Escola Européia

No mundo há várias ferramentas de trabalho. Ainda bem!
Já escolheu a sua ferramenta por afinidade? Ótimo. Saiba como usá-la, faça bom uso dela e seja um excelente profissional. Use-a para prestar um serviço de qualidade. Esse é o foco (14). Use a ferramenta escolhida, da melhor forma possível, para auxiliar as pessoas a serem mais felizes e para que se sintam mais realizadas em suas vidas. O mundo precisa disso. 

Sei que existem paixões imensas por uma determinada ferramenta. Eu mesma tenho um amor profundo pelo meu trabalho. 

Mas não há necessidade de desprezar ou menosprezar alguém que escolheu uma ferramenta diferente da sua. Não há necessidade de desprezar ou menosprezar ferramentas diferentes da escolhida por você. O importante é o resultado do nosso trabalho e como o exercemos. 

Sabe? O sol brilha para todos e a união faz a força. Acredito nisso cegamente. Ninguém é melhor do que ninguém. Somos apenas diferentes. E as diferenças são fundamentais para equilibrar os pratos de uma balança. 

Várias ferramentas diferentes constroem um palácio. O objetivo é esse, construir um palácio iluminado e não um calabouço cheio de ratos. 

Digo isso porque fico triste quando alguém (apaixonadamente) diz que uma religião é melhor do que a outra. Ou de que um Deus é maior do que outro. Acredito que religião, cujo objetivo é religar, serve para nos conectar com o divino em nós. Então, todas as religiões são válidas. Assim como todos times de futebol são válidos, pelo esporte e pelo entretenimento. Mas infelizmente ainda se mata pelo futebol e em nome de Deus. Isso rouba (23) a paz (30). 

Isso também serve quando alguém diz que uma escola de samba é mais colorida que a outra e que possui mais integrantes e que o samba enredo é mais sonoro... blá blá blá. 

É importante estarmos inseridos em um grupo sim, onde um integrante pode defender outro membro do mesmo grupo. É natural termos o 'sentimento de pertencimento', mas levar isso a sério demais onde algumas pessoas se sentem no direito de atacar outros grupos e seus membros não pode ser salutar. Comportamento assim segrega, separa ao invés de unir para evoluir

É essa a minha postura e é esse a proposta do meu trabalho. Unir para evoluir. Com todas as diferenças existentes e cabíveis, porque todas as diferenças são necessárias. 

Me alonguei para deixar registrado que existem formas diferentes de se ler As Cartas Ciganas. Existe a Escola Brasileira, desenvolvida pela nossa querida Katja Bastos. Como existe a escola europeia, seja alemã, francesa, húngara, tradicional ou não. 

Honestamente, não importa o estilo de leitura que você adotou para você. O que importa é a forma de passar as informações contidas nas cartas. O que importa é que os nossos consulentes saiam da nossa mesa de leitura melhores do que entraram, ou seja, que eles saiam mais esclarecidos e mais serenos. E mais confiantes para os desafios que a vida apresenta. 

As diferenças (regionais, inclusive) existem e sempre vão existir. Mas uma escola não é melhor do que a outra. Todas as escolas são necessárias. Vamos aceitar isso? E vamos nos unir para evoluir? Vamos nos unir para o bem do Baralho Lenormand/Baralho Cigano/Taro Cigano/As Cartas Ciganas? Vamos nos unir para elevar, ainda mais, o patamar da cartomancia? 



Sonia Boechat, com toda sua experiência, sabedoria, transparência e humildade, também pensa como eu. Leia o post do seu blog. 


http://tzaradaestrela.blogspot.com.br/2015/03/sobre-nossa-pratica-na-cartomancia.html?spref=fb 





Que a escola europeia brilhe cada vez. E que a escola brasileira brilhe cada vez. Que novas escolas surjam, que outras escolas venham e que, todas, brilhem também. 

Escolha a sua ferramenta e usa-a com sabedoria. Aprenda com as diferenças, pois elas podem ser úteis para ampliar e aprofundar o significado, mesmo que não faça sentido para você. Eu jamais descarto um aprendizado. 

Escolha o seu estilo de leitura (ou escola) e estude muito (muito mesmo), para você se tornar um profissional respeitado. Torço para que você faça excelentes leituras para construir uma bela carteira de clientes. E espero que nós possamos nos unir para evoluir

Deixo aqui um abraço fraternal para todos os cartomantes do mundo.
Alexsander Lepletier, Tânia Durão, Frank Menezes, Giancarlo Kind Schmid no 24º da Nova e Consciência, Campina Grande, fevereiro/2015

Palestrantes na III Mesa Redonda sobre As Cartas Ciganas, Rio de Janeiro, outubro/2014

Webnário entre Amigos - Amor, relacionamento e cartas

No sábado passado (07/03/15) fizemos o webnário entre amigos sobre As Cartas Ciganas, onde falamos sobre a carta 24 - Amor, relacionamento e cartas. 

Estiveram presentes o Alexsander Lepletier, Dalila Tiago, Julia Tourinho, eu (Tânia Durão) e Tato Cunha

Através do chat muitas pessoas participaram no do nosso encontro, onde pudemos contar com a participação de várias pessoas como: Dênis Maapeli, Emanul J Santos, Sonia Boechat, Victor Magalhães, Bruna Barros, Iris Medeiros, entre tantos outros, que enriqueceram o nosso bate papo informal com dicas e perguntas. 

Falamos sobre o amor, sobre autoestima, sobre a solidão, sobre relacionamentos afetivos, sobre medo de amar e muito mais. 

Acompanhem nos links abaixo:

Parte I:

Parte II: 


Venha se conectar com a gente. Participe. Dê sugestões sobre temas para os nossos próximos webnários. Até lá. 



Infelizmente, dessa vez, por motivos de força maior, a Chris Wolf e o Fernando Omar Said não puderam estar conosco. Mas no próximo webnário, todos nós, estaremos juntos outra vez. 

Carta 29 - Feliz Mulher todos os dias

O blog AS CARTAS CIGANAS deseja a todas as MULHERES, cartomantes ou não, um feliz dia e uma vida recheada de realizações. Parabéns para nós. 

A Mulher tem

Coragem para suportar as dores. Mesmo assim, continua sendo
Amante da vida, porque gera a vida. É 
Rica em sentimentos, sem perder a 
Ternura no olhar, tem muito 
Orgulho pelo que faz. 
M
ULHER que sente, que chora, que ri. Sabe que sua 
Alma está em evolução. Sabe ser 
Natural, elegante e travessa, às vezes desconfiada. Tem muito 
Tesão pelo amor, pelo parceiro (a). E muito tesão por 
Ensinar os alunos a lerem As Cartas Ciganas.





Carta 24 - O amor - por Leo Jaime

Autor..: Leo Jaime
Livro..: Cabeça de homem
Editora: Agir

Sem perder a ternura

O amor é aquilo que fica escondido no vão dos dias, atrás da fumaça escura do cinismo. O amor é o antídoto. A sua expressão física, o beijo, o gozo, é a cura. 

Como você trata aqueles que ama? Qual seu estado emocional basal? Em casa, com amigos, com familiares, no mundo onde a formalidade fica pendurada no cabide, como é que se porta? Quer extravasar todas as tensões do dia em que você tem afeto garantido? Já reparou que irmãos treinam a agressividade uns com os outros? Até filhotinhos de cão ou gato fazem isso! Treinar em casa o rugido que será dado no mundo é normal - e olha que esse rugido é, por vezes, dado só em casa mesmo. 

Falo da construção do bem-estar, da solidez dos laços amorosos e afetivos, da graça que pode envolver os dias. Há que se trabalhar para que tais coisas deixem de ser ideias para virarem rotina. É possível evitar que as notícias ruins ganhem atenção imediata, enquanto os prazeres são todos postergados. 

O nosso olhar pode ver o mundo que quiser, mesmo sem fantasiar nada. É o olhar que vai perceber a beleza de uma flor e registrar a peculiaridade de ela ter nascido no concreto. Sentir a beleza, guardar em saber, isso é o esforço dos segundos, dos minutos, das horas, da vida. 

Vivemos em um mundo que gasta trezentas vezes mais com armamento bélico do que em educação. Neste mundo cruel, o amor é a revolução e estamos precisando de soldados

Dito isso, parece que estou convocando todos para o mundo do idílio amoroso, da alienação vertiginosa da paixão, da epifania dos prazeres do corpo levado às últimas consequências.  Não é isso. Nem tampouco faço uma elegia ao hedonismo. A gentileza e a ternura são o alvo dos meus pensamentos. Educação é uma palavra fundamental, mas pode ser gelada. 

Claro que a vertigem amorosa é uma meta. Todos deveriam experimentá-la. Mas o amor com sabor de fruta mordida, esse é o amor tranquilo. O amor por nós, por nossa vida, por quem queremos bem e por perto. Expressar isso nos detalhes pode prescindir de cenas espetaculares. 

Os dias são a vida. Os dias são os momentos - eles é que importam. Viver cada um deles de modo coerente com nossas prioridades e anseios é a questão. Ou estamos avançando ou nos afastando dos nosso ideais. Em cada gesto, em cada palavra dita ou deixada por dizer.


Nota de Tânia Durão: quero me alistar nesse exército para me tornar um soldado do amor. Sustento o meu amor próprio. Quero continuar sendo uma pessoa gentil, que distribui afeto, mesmo nos dias de aridez. Ainda bem que Leo Jaime pensa como eu. 



24º Encontro da Nova Consciência em Campina Grande/PB

Foi com entusiasmo que recebi o convite para participar do 24º Encontro da Nova Consciência em Campina Grande, na Paraíba. 

Fui verdadeiramente acolhida pelos organizadores do evento e ainda me sinto abraçada. A atenção que eu recebi de todos fez com que eu me sentisse em casa. Para mim foi maravilhoso e já estou com saudades. 



O sucesso do evento também se deu pelo dinamismo de todos. 

Quero deixar um beijo carinhoso para Iris, Gorethi, Veronica, Rejane, Tiago, Diego, Wanderleia, Bruna.... Foi um prazer fazer parte dessa equipe tão unida e competente. 


No sábado, pela manhã, fiz uma   
apresentação sobre o trabalho que desenvolvo no Rio de Janeiro com As Cartas Cartas e a minha forma de utilizá-las como um instrumento de autoconhecimento. 

Falei dos eventos CARTAS NA MESA, AS CARTAS CIGANAS E AS TERAPIAS HOLÍSTICAS e da MESA REDONDA SOBRE AS CARTAS CIGANAS. No final, quando ouvi os aplausos, fiquei muito emocionada. 




Na parte da tarde compus a mesa redonda juntamente com Alexsander Lepletier, Frank Menezes e Giancarlo Kind Schmid com o tema Redescobrindo o Baralho Cigano, os novos horizontes da cartomancia. 

Nós quatro falamos por 1:30 h e respondemos as perguntas do público presente. 




Logo após a mesa redonda iniciei os atendimentos com As Cartas Ciganas pelos quatro dias de carnaval. O clima entre nós, organizadores, cartomantes e terapeutas era de simpatia, irmandade e de mutua ajuda, o que prova a nova consciência dos profissionais que prestaram os seus serviços com seriedade. Foi uma experiência única estar em contato com pessoas tão iguais a mim. 

Conheci pessoas incríveis, rimos muitos no hotel onde todos ficamos hospedados. O café da manhã era uma festa e iniciar o dia com tanta alegria é uma benção. Quero expressar o meu carinho aos novos amigos que o Encontro me proporcionou: Maristela Grynberg, Erico Tadeu Silva, Daniele Cristine, Marcia Dutra, Pauline Philipe, Michele França, Juan Manuel Jantus, Wagner Périco, Silvia Teresa Polo Jimenez, Teo Lorent e Ricardo Kelmer.  

Após o encerramento do evento, por um acaso, nos encontramos na escada do hotel e as risadas foram inevitáveis. A alegria foi a marca registrada de todos nós. 

Para mim e para o meu trabalho foi extramente enriquecedor participar desse Encontro e, secretamente, espero que a Nova Consciência se expanda para outros estados (e até países). Até a próxima oportunidade de estarmos juntos outra vez.  



Participaram da Mesa Redonda sobre o Baralho Cigano no 24º da Nova Consciência em Campina Grande/PB. 

Alexsander Lepletier
Tânia Durão 
Frank Menezes
Giancarlo Kind Schmid

Carta 30 - Lírios - A campanha dos lírios.

"A paz invadiu o meu coração..." Como é bom sentir paz. E como é difícil exalar paz nos dias de hoje. 

Outro dia conheci um jovem de 24 anos, educado e inteligente, mas o que mais me chamou a atenção foi a PAZ absoluta que ele exalava. Cheguei a perguntar se ele era sempre calmo e, ele, calmamente, balançou, afirmativamente, a cabeça. Sabe o que aconteceu comigo? eu não queria mais sair do lado dele. 

Você costuma se perceber? Ou já se percebeu alguma vez? E já se perguntou que energia você emana? Energia da alegria, do medo ou da raiva? Energia da ansiedade, da agitação (oi, essa sou eu!) ou do nervosismo? Energia da solidão, piedade/vitimização ou manipulação? Energia da quietude e mansidão? Ou você emana a mais pura energia de paz?

Ninguém precisa se tornar um monge budista e viver no Tibet ou dentro de um monastério sem preocupações. Não é isso não. 

E como manter a tranquilidade em tempos de tormenta? Como manter a serenidade no meio de um engarrafamento ou dentro de um ônibus/metro lotado? Como manter a harmonia nos grandes centros urbanos, onde a poluição sonora é ensurdecedora? 

Vamos tentar? Sim, agora mesmo. Ouça a música abaixo, deixe-se envolver por suas notas. Feche os seus olhos. Não pense em nada, apenas respira lenta e pausadamente. Respira outra vez, calmamente, não tenha pressa. Respire pela última vez com tranquilidade. Entregue-se a esse momento de serenidade. 


Como se sente? mais relaxado, né? Agora que você se sente mais calmo, fica mais fácil olhar para as pessoas que te rodeiam, não é mesmo? Fica mais fácil se colocar no lugar do outro, entender como ele se sente. É possível aprender a não julgar, a não criticar, a não impor as suas crenças, a não humilhar, embora você tenha todo o direito (e liberdade) de discordar. Evite fazer cobranças e acusações. Esse tipo de comportamento não gera harmonia.  

Quero lançar a Campanha dos LíriosAgora que você atingiu um ponto a mais na escala da paz, procure ser um MULTIPLICADOR de serenidade. Cada um de nós pode (e deve) exalar tranquilidade. É mais fácil do que você imagina. Em primeiro lugar, seja gentil consigo mesmo, assim você também será gentil com os outros. 

O profeta gentileza dizia que "Gentileza gera gentileza". Você duvida disso? Atraímos as mesmas coisas que emanamos. Você quer que as pessoas te tratem com carinho? Então trate-se com carinho. E como você trata as pessoas? Pense bem. 

Sugiro que eu e você sejamos um MULTIPLICADOR da paz. Sim, porque não? Podemos espalhar serenidade. Podemos ser uma fonte de tranquilidade. Sugiro pequenos gestos. Um bom dia risonho para as pessoas que moram na sua casa. Um elogio, sincero, mas positivo, para a sua empregada ou para o porteiro do seu prédio ou para um colega de trabalho. Você pode lançar um sorriso para o caixa do supermercado ou trocador de ônibus. Você pode ceder a vez no trânsito ou ceder o lugar no ônibus lotado para uma gestante ou no metro para uma pessoa de mais idade. Podemos ser gentis com o planeta, podemos não desperdiçar água ou não poluir ainda mais o nosso mundo. Você joga lixo na rua? Você leva um saquinho e cata lixo na praia? 

Também somos capazes de não permitir que o outro roube a nossa paz de espírito. Quando alguém quiser te irritar, lembre-se de respirar pausadamente antes de retribuir a ofensa. Respire antes de reagir negativamente. Todos nós somos capazes (e merecedores) de manter a serenidade, de reagir positivamente, de gerar uma corrente do bem, através da paz. 

A respiração é um calmante muito valioso e funciona. Experimente e comprove a eficácia da respiração cadenciada. Há um tipo de respiração que eu gosto muito, é a respiração 4x4. Inspirar em 4 tempos, segurar por 4 tempos, expirar por 4 tempos e segurar por 4 tempos. Experimente fazer isso 4 vezes seguidas. Sentimos o coração bater e podemos contar que cada batida seja um tempo. Experimente e relaxe. 

Você aceita a minha campanha dos lírios? Quer ser um multiplicador de paz? Comece agora mesmo. Aceite o meu lírio e passe a diante. 

Nota: Quando ouvi a música tocada pelo David Garret eu fechei os olhos e respirei. Me entreguei ao momento mesmo. Essa melodia me trouxe uma paz profunda.  

Carta 10: Não se apega, não

Olá, caro leitor, acabo de ler o livro, tipo, maravilhoso "Não se apega, não" de ISABELA FREITAS, a bela autora mineira de 23 anos, que tem um coração que sente muito e muito aprendeu com as suas relações de amizades, relações afetivas e aprendeu mais ainda com as decepções. 

Foto extraída do google.
Recomendo muito a leitura, pois além de conter vários ensinamentos sobre como os relacionamentos funcionam e como a vida é, o livro é uma delícia de ler. Ri em alguns momentos. Me vi em algumas situações. E, é claro, também chorei.

Bom, tipo, me senti uma amiga íntima da autora.

Hoje em dia, na contra-mão do amor, onde tudo (mas tudo mesmo) é facilmente descartado. Basta um click para deletar e pronto, a vida que segue e a fila anda...rápida demais.  As relações não chegam ao ponto de amadurecer, pois acabam antes mesmo de começar. 

Como cartomante, nunca vi tanta gente reclamando de solidão e vejo que alguns clientes (homens, inclusive) chegam com expectativas gigantescas, com medos exagerados e muitos amores fracassados. 

Mas todo ser humano, por mais defensivo que esteja, quer uma única coisa....ser amado. Então, meu caro leitor, NÃO SE APEGA NÃO. 


Foto extraída do google.
Abaixo transcrevo alguns trechos para que você fique com água na boca e tenha vontade de ler o livro. Compre já o seu exemplar e, quiça, ponha tudo em prática. O seu amor-próprio agradece. 

"Loucos são os que mantêm relacionamentos ruins por medo da solidão". Espero que você não caia nessa. 

"Os caminhos são muitos e que devemos aceitar a consequência da escolha de cada um deles". Verdade.

"Eu estava me destruindo para poder manter um relacionamento. E, olha, não vale a pena". Não mesmo.

"A hora preferida do amor é não ter hora alguma". Essa é a minha preferida. 

"culpa minha ter esperado tanto de alguém que não tinha nada a oferecer". Ui!!

"O amor cria obstáculos, buracos e armadilhas por todo o caminho. A gente só não pode desistir. Temos que aprender a rir da própria desgraça e a encontrar felicidade até nas decepções". AMEI!!!

"Solidão não é estar solteiro, é se sentir deslocado, mesmo acompanhado. Solidão é viver um amor que não existe mais. É se agarrar ao passado que já evaporou". Super concordo. 

"o desapego é saber se desprender de tudo aquilo que te retém, que faz mal e sufoca". Então, tipo, aprende, tá? Porque eu já aprendi. 

"A psicologia explica: tudo o que você espera que o outro faça por você quando está em um relacionamento é exatamente o que você não faz por si mesmo. É como se você jogasse a sua felicidade no colo do outro". Brilhante. É exatamente isso. 

"Você deve primeiro aprender a ter êxito satisfazendo as suas necessidades para depois se relacionar com alguém. Só é feliz a dois quem já é feliz sozinho". Aplaudo de pé e ainda peço bis.  

"O amor não vem para quem procura. O amor só vem para quem já o encontrou. É. O amor-próprio". Amei. Tipo, me amo muito. 

"Não podemos acusar o outro de não nos oferecer aquilo que já deveríamos ter. A outra pessoa não tem obrigação de suprir aquilo que falta em você, isso é problema seu". Entendeu?

"Estamos sempre idealizando "a pessoa perfeita" em nossos pensamentos". Que furada. 

"Ao amar cada pedacinho do seu ser, você acaba se tornando perfeita para si e, consequentemente, para o mundo...E o amor-próprio explode como uma supernova, iluminando todos à sua volta". Chamo isso de sol (31).

"Aquele que não se ama procura no outro um amor incondicional que deveria existir dentro de si mesmo. Aquele que se ama se basta. Estar ao lado de alguém é apenas o simples fato de possuir uma boa companhia para desfrutar os seus dias. E, quem sabe, doar um pouco o amor que já existe no próprio coração". Tudo!!!

"Precisamos de decepções para amadurecer...Então, que venham as decepções, as quedas, as feridas abertas, as cicatrizes, o sangue espalhado pelo chão. Que eu seja demitida do emprego, desista da faculdade, perca amizades que julgava verdadeiras e me apaixone pela pessoa errada diversas e repetidas vezes. Mas que eu nunca perca a minha vontade de viver e de me realizar. Que eu nunca desista daquilo em que acredito e daquilo com que sonho. Que as decepções não me impeçam de voar alto". Isso é desapego (10) para que você possa insista (11) em ser feliz.

"Ser feliz é o resultado de tudo isso que eu disse. Com o amor-próprio, se adquire a autoconfiança. A autoconfiança leva à necessidade de honestidade para consigo mesmo. Assim, lutar pela realização pessoal se tornará um objetivo de vida. Pronto. Agora é estampar um sorriso no rosto e agradecer todos os dias em que acorda a chance de poder mudar sua vida para melhor". Amor próprio (20+24).

"Algumas pessoas precisam ir para que outras melhores cheguem". Simples assim.

"O desapego não é indiferença, covardia ou desinteresse. O desapego é se libertar de tudo aquilo que faz mal e causa sofrimento. Desapegar é sinônimo de se libertar. Soltar as algemas. Colocar asas. Se permitir voar novamente. O desapego é a aceitação, é o desprendimento". Sem comentários, pois não tenho mais nada a acrescentar. Pronto, falei.

Foto extraída do google
Confesso que esse livro mexeu comigo, pois além dos belos ensinamentos passados com transparência e bom humor, a jovem autora, que tem a metade da minha idade, já lançou o seu livro. E eu? Bom, eu venho protelando o lançamento do meu próprio livro. Então, mereço três tapas na cara, tipo, agora mesmo. 


Dedico esse post a uma nova amiga, que conheci em Montevidéu. Além de linda e cheia de garra, está aprendendo o desapego.

Kira Gonzalves, obrigada pelas conversas francas, vindas da alma e cheias de conteúdo. Obrigada por me levar a Colonia de Sacramento. Foi difícil me despedir/me desapegar de você. Hasta pronto.



Carta 20 - O Jardim - Passeio Lenormânico.

Ontem, dia 11/01/15, fizemos o nosso primeiro passeio Lenormânico. 

Por sugestão da querida e serena Renata Vasconcelos, que na IV Mesa Redonda sobre As Cartas Ciganas (27/06/15) vai nos presentear com a palestra sobre a carta 21 - Montanha de Cristal: Rigidez ou fluidez?, subimos o Morro da Urca para representar os desafios que enfrentamos e podemos superar ao longo da vida, representados pelo baralho cigano, através da carta 21 (montanha).  



Antes de sair de casa, Renata Vasconcelos tirou a carta do dia e não poderia ser outra senão a carta 25 (aliança). 

Dito e feito, o clima entre o nosso grupo foi de total união, integração e cooperação, pois todos se ajudaram mutuamente nos trechos mais complexos da trilha que leva ao bondinho do Pão de Açúcar. Também trocamos água, fotos e sorrisos, para completar o dia radiante que tivemos. 



O meu querido amigo e sábio Fernando Omar Said, que dará a palestra sobre a carta 32-Lua, espelho, espelho meu, na IV Mesa Redonda sobre As Cartas Ciganas, teve a ideia, super iluminada, de deixarmos as 36 cartas de um baralho cigano, já aposentado, com mensagens positivas ao longo do caminho. Cada um tirou uma carta aleatoriamente.

Eu, super surpresa e feliz, tirei a carta 31 (sol), carta que amo  muito, tanto que a escolhi para compor a minha logomarca. 



Foto de Fernando Omar Said. 

Ao chegarmos no topo da montanha (21) = Morro da Urca, nos sentimos cansados, porém felizes, porque fomos abençoados pelo belo dia de verão e nos sentimos agraciados pela vista diante dos nossos olhos.

Foto de Fernando Omar Said.

Também estiveram presentes no nosso encontro: A minha amada sobrinha Lara Durão, a minha prima adorável Patricia Silva, as minhas queridas alunas Ana Carolina Alves e Denise Laranjeira. Anny Olivedo (criadora da minha logomarca, além do meu baralho), Janaína Mello, Renato, Andreia, Marcos e o nosso mascote (13), o super Mateus, filho da Renata Vasconcelos. 

Foto de Fernando Omar Said.

Após a descida da trilha, nos juntamos a risonha Adriana Padula, que falará sobre a carta 05-A árvore - visitando nossas histórias familiares na IV Mesa Redonda sobre As Cartas Ciganas e com a, sempre simpática e elegante, Dalila Tiago, para um almoço saboroso e cheio de alegria, com vista para o Pão de Açúcar. 



Aproveitamos o almoço para programarmos o próximo passeio, onde faremos outra carta do Baralho Cigano. Possivelmente, vamos passear de barco (03).... 

No dia 25/04/15 já está marcado o piquenique no Parque Lage (20) (vida aba agenda), cuja ideia maravilhosa foi da minha parceira de eventos e amiga na vida, Chris Wolf, que nos brindará com a palestra sobre a carta 31-Eu sou o sol, sou eu quem brilho! na IV Mesa Redonda sobre As Cartas Ciganas. 

Foto de Fernando Omar Said. 

Quero propor que os amantes das Cartas Ciganas se sintam estimulados a fazerem encontros e passeios em sua cidade, utilizando uma das cartas do Baralho Cigano, como tema. Essa é uma grande oportunidade de vivenciar uma carta, de fazer novos amigos, estreitar laços afetivos e de relaxar. 

Está lançada a proposta. Agora, meu prezado leitor, é com você.  

Carta 22 - Caminhos - para o blog Mundo holístico.

Fonte: http://mundoholisticobr.blogspot.com.br/

Cartas Ciganas - um pouco sobre a carta 22

Na qualidade de cartomante leio As Cartas Ciganas de uma forma terapêutica, para proporcionar o autoconhecimento de quem chega até a mim, em busca de uma orientação.  

Denise Oliveira, com sua doçura e firmeza, com o seu olhar de quem sabe o que quer, me inspirou e hoje quero escrever um pouco sobre a carta 22, que representa os caminhos. 

O caminho estará sempre aberto, basta acreditar. Basta caminhar. 

Mesmo que haja montanhas (dificuldades) ou ratos (aborrecimentos e desgastes). Ainda assim, o caminho permanece aberto, esperando pela nossa atitude de percorrê-lo. 

Dar o primeiro passo. Abrir as asas para o primeiro voo. Iniciar um novo caminho. Começar em uma escola nova, no primeiro dia de aula, onde não se conhece ninguém. Começar a dieta ou uma academia de ginástica. Começar em um novo emprego ou em uma nova profissão. Começar a programar uma nova viagem. Fazer uma nova viagem, para um lugar ainda desconhecido. Montanha, praia, neve ou deserto? 

Começar um blog, um site ou a divulgação de um trabalho. Começar, simplesmente começar.....E prosseguir, confiantes, com calma e serenidade, certos de que estamos fazendo o nosso melhor. 

Medo? Sempre haverá o medo. Porque o medo é o freio para que não cometamos imprudências. Mas o segredo é fazer do medo um belo talismã da sorte. E com ele nas mãos seguir o caminho que está diante de nós. Pode nos levar ao desconhecido, para novas experiências que nos aguardam nessa grande aventura chamada vida. 

Então, meu caro leitor, coloque o melhor sorriso na cara e segue a diante, com o corpo leve e o coração feliz. Assim, quando, olhar para trás, terá orgulho de si mesmo e, por fim, poderá dizer: "Valeu a pena". 

Tânia Durão - Terapeuta holística
www.ascartasciganas.blogspot.com

Feliz natal e um 2015 ensolarado.

E, de repente (17), é natal outra vez...

Desejo que em sua árvore (05) de natal tenha novos laços (25) afetivos (24), novos projetos de trabalho (26), novas viagens (03), muita paz (30) e que sua alma (31) possa brilhar ainda mais, com todos esses presentes (09). E que em sua ceia de natal haja muita fartura (34) em contentamento e satisfação.

Que 2015 seja um ano com muitos movimentos (01) e que cada passo (22) que você vai dar, em segurança (35), te traga mais e mais êxitos (31), para que você se sinta um vencedor (36) na sua vida.  

Esses são os meus sinceros votos para todos os que visitam e acompanham o Blog, que seguem a página, que baixaram o aplicativo, que são membros do grupo e para toda a equipe que participa dos eventos AS CARTAS CIGANAS.



Recebi a mensagem abaixo da minha querida aluna Denise Laranjeiras e quero expandir o meu abraço/laço a todos vocês.

O LAÇO E O ABRAÇO - por Mário Quintana

Meu Deus! Como é engraçado!
Eu nunca tinha reparado como é curioso um laço... uma fita dando voltas. Enrosca-se, mas não se embola, vira, revira, circula e pronto: está dado o laço. 

É assim que é o abraço: coração com coração, tudo isso cercado de braço. 

É assim que é o laço: um abraço no presente, no cabelo, no vestido,
em qualquer coisa onde o faço. 

E quando puxo uma ponta, o que é que acontece? Vai escorregando... devagarzinho, desmancha, desfaz o abraço.

Solta o presente, o cabelo, fica solto no vestido.
E, na fita, que curioso, não faltou nem um pedaço.
Ah! Então, é assim o amor, a amizade.
Tudo que é sentimento. Como um pedaço de fita. Enrosca, segura um pouquinho, mas pode se desfazer a qualquer hora, deixando livre as duas bandas do laço. Por isso é que se diz: laço afetivo, laço de amizade.
E quando alguém briga, então se diz: romperam-se os laços. E saem as duas partes, igual meus pedaços de fita, sem perder nenhum pedaço. Então o amor e a amizade são isso...
Não prendem, não escravizam, não apertam, não sufocam.
Porque quando vira nó, já deixou de ser um laço!

Combinação: 27+21 = A crítica.

Muitas pessoas gostam de criticar para se sentirem as donas da razão, projetam a sua verdade, como se fosse a única, querem impor as suas próprias convicções, a qualquer preço e, algumas vezes, desrespeitam a liberdade do outro. Pessoas críticas, sem perceber, querem se sentir superiores.  

Pessoas muito críticas, que gostam de demonstrar a sua autoridade, que gostam de fazer cobranças e estão sempre acusando, se expressam de uma forma bem pesada. Na maioria das vezes, tornam a comunicação inviável. Pessoas assim não se dão conta de que esse comportamento pode levar o afastamento de pessoas que gostam dela. 



A montanha (21) pode ser um limitador ou um impedimento para o fluxo espontâneo de uma conversa (27).

Por traz de uma crítica sempre há um julgamento. E por traz de um julgamento sempre há uma opinião. Lembre-se disso.

Veja, a opinião (certo ou errado) leva ao julgamento que leva a crítica e que, por sua vez, leva a condenação. Não dá para ser um juiz implacável a todo instante, né? 

Entenda que a crítica é, somente, a opinião do outro. Nada mais. 

Você se importa com a opinião dos outros? Você fica mal se alguém diz que você está gorda ou feia? Fica feliz se alguém diz que você está magra, linda e com a pele bonita? Você costuma pedir a opinião das pessoas? Você dá importância ao que o outro diz? Faça uma autoanálise e descubra o grau de importância que você dá à opinião alheia. 

Cada vez que você se importa com a opinião do outro, você "dá poder" ao outro, ele fica grande e você fica se sentindo frágil ou inadequado, além de "ficar preso" a opinião do outro. Aprenda a ouvir e selecione o que realmente é importante para você. Aprenda a sentir o que te faz bem e o que não te faz. Aprenda a selecionar. 



Não fique preso ao que o outro diz, não se torne um refém da opinião alheia. Assuma a responsabilidade das suas escolhas. Isso se chama autonomia...e liberdade.

E você? Como você constrói o seu julgamento? De que forma você expressa a sua opinião? Gosta de esbravejar a sua verdade? Você sente a necessidade de se sentir superior? Não julgue, apenas se perceba. 

Se você é uma pessoa crítica, inflexível ou autoritária, aprenda a ouvir o outro, aprenda a aceitar as diferenças, aprenda a respeitar a opinião alheia (eu disse respeitar). Isso vai te poupar muita energia. Exercite o relaxamento e a paz. Isso vai te trazer leveza. 


Dedico este post a NB pela sua trajetória com as críticas, pela sua transformação interna e pelo seu crescimento como ser humano. 

As Cartas Ciganas e o tempo

A vida é divida em três tempos:

Passado/ontem = caixão (08)
Presente/hoje = cegonha (17)
Futuro/amanhã = caminhos (22) 

E você? em que momento você está?

É comum algumas pessoas caminharem na vida estando totalmente voltada para o passado (08), vivendo de memórias, de saudades, de lamentos, presas ao que foi bom (mas acabou) ou ao que foi traumático (e ainda não acabou por causa de lembranças insistentes). Pessoas assim experimentam a depressão (15). 

O que você aprendeu com as experiências que viveu? Não considere tanto o seu sofrimento. Mas considere o seu aprendizado. Você chegou até aqui pelo que aprendeu nas experiências. E tenha a certeza que se passou o que passou, a sua alma atraiu pessoas e acontecimentos para te proporcionar um belo aprendizado. Isso, sim, é entendimento.

Outras pessoas estão totalmente voltadas para o futuro (22), para o amanhã e empurram a sua felicidade para o depois...
Depois que eu me formar
Depois que eu me casar
Depois que eu tiver filhos
Depois que eu comprar o carro ou o apartamento
Depois que eu me aposentar
Depois que eu morrer ou na minha próxima encarnação...
Pessoas assim experimentam a ansiedade (06) e perdem o foco no aqui e no agora. Não conseguem relaxar (30), pois vivem com a sensação de que está sempre faltando alguma coisa, o que gera uma insatisfação (23+09) generalizada. 

Como é viver no presente (17)? Como fixar a atenção no exato instante? Como ser feliz agora? Como se realizar aqui no dia de hoje? 

Simples, meu caro leitor, o segredo é respeitar a sua natureza, é render-se a sua própria vontade, faça o que quer fazer, desde que isso não cause nenhum dano a uma outra pessoa. Lembre-se que a lei do retorno é um fato. 

Então reveja os seus objetivos e as suas prioridade. O que realmente é importante para você? O que te deixa feliz? O que te deixa em paz?

Faça o bem para você mesmo, elimine a sua expectativa (10+06), ouse (01), procure manter a paz de espirito (30+31), tenha foco (14) no que você quer. Dedique-se (11) ao que é importante para você. Acredite (12), o mérito (20) virá para você. E a vida (19) dará um jeito de fazer com que coisas boas cheguem até você. Mas observe que energia você emana.

A cada dia temos a oportunidade de construir (05) uma vida plena. A cada instante temos a oportunidade de nos afastar de pessoas e situações que não nos fazem bem. A Escolha é sua. Sinta-se vivo hoje e realize as suas vontades agora.